Casal que xingou e agrediu comissária durante voo a Paris é condenado a pagar danos morais

casal-que-xingou-e-agrediu-comissaria-durante-voo-a-paris-e-condenado-a-pagar-danos-morais



Réus criaram confusão e pânico por causa dos assentos, conforme sentença. O homem também chegou a segurar o braço da comissária com força. Avião voando
Divulgação/Inframerica
Um casal que destratou, xingou e agrediu uma comissária de bordo durante um voo internacional para Paris foi condenado pelo Poder Judiciário a pagar R$ 12 mil de indenização por danos morais à profissional.
De acordo com a sentença, os réus criaram uma confusão por causa dos assentos e causaram pânico aos demais passageiros. Cabe recurso ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
A comissária de bordo entrou com o processo em Joinville, no Norte catarinense. A sentença é de sexta (20) e foi divulgada pelo Poder Judiciário na terça-feira (24). O g1 entrou em contato com os advogados dos réus e não havia obtido retorno até a última atualização desta reportagem.
Confusão e agressões
O voo ocorreu em maio de 2015, de São Paulo a Paris. De acordo com a sentença, a confusão começou quando o casal percebeu, no momento do embarque, que não sentariam lado a lado, junto com o berço do bebê.
A comissária de bordo se dispôs a solucionar o problema, mas viu que os passageiros não tinham comprado passagens numeradas na sequência e que os assentos que eles queriam já estavam ocupados.
Foi feita consulta e se verificou que a poltrona do réu era em outra fileira. A mulher, porém, disse que não queria ficar sozinha com o bebê.
VÍDEO: Balão cai durante passeio e deixa turistas e piloto feridos
Parede desabou e matou mulher em centro espírita de SC
TJ mantém júri popular para acusado de ataque a creche em Saudades
Com as portas do avião já fechadas, a equipe pediu que os passageiros se sentassem e que, depois da decolagem, tentariam uma troca. Porém, segundo o Poder Judiciário, o réu passou a intimidar os comissários e cobrar uma solução imediata.
Um dos profissionais relatou no processo que o homem bloqueou o corredor e começou a gritar que queria descer da aeronave. Foi pedido que ele abaixasse o tom de voz, mas ele não atendeu, continuou a reclamar e gerou pânico aos demais passageiros e tripulação.
Além disso, o acusado começou a xingar a comissária com palavrões, e também segurou o braço dela com força. A situação foi contornada após outro casal aceitar trocar com os réus.
Decisão
Durante o processo, os acusados afirmaram que houve desentendimento, mas que não faltaram com respeito e decoro. Por essa razão, não caberia indenização por dano moral.
Porém, está anexado ao processo o Termo de Desembarque Compulsório de Passageiro, do qual se extrai o relato do comandante sobre a forma perturbadora e ameaçadora com que os réus agiram contra a equipe de comissários.
Dessa forma, o juiz Uziel Nunes de Oliveira decidiu que cada um dos dois acusados pagará R$ 6 mil de indenização à comissária.
VÍDEOS: mais assistidos do g1 SC nos últimos 7 dias
Veja mais notícias do estado no g1 SC

Vito Califano

0 comments on “Casal que xingou e agrediu comissária durante voo a Paris é condenado a pagar danos morais

Leave a Reply

%d blogger hanno fatto clic su Mi Piace per questo: