Mocidade Amazonense levará à avenida santista os 50 anos de história da agremiação

mocidade-amazonense-levara-a-avenida-santista-os-50-anos-de-historia-da-agremiacao



Escola de Vicente de Carvalho, distrito de Guarujá (SP), será a sexta a entrar na avenida, e a segunda do Grupo Especial, na noite inicial de folia, marcada para 10 de fevereiro. Mocidade Amazonense, 50 Anos de uma História de Amor e Tradição
Alexsander Ferraz/A Tribuna Jornal
O cinquentenário da Mocidade Amazonense será o enredo da escola para sacudir a Passarela Dráusio da Cruz, no bairro Castelo, em Santos.
A agremiação de Vicente de Carvalho, em Guarujá, será a sexta a entrar na avenida — e a segunda do Grupo Especial —, na noite inicial de folia, marcada para 10 de fevereiro.
Enredo histórico
O enredo é “Mocidade Amazonense, 50 Anos de uma História de Amor e Tradição”. Em dezembro, a escola completou seu cinquentenário, “e a escolha de contar nossa história veio da nossa própria comunidade. É um enredo que todos pediram”, explica o presidente, Leonardo Teixeira dos Santos.
A parte histórica do enredo da Mocidade Amazonense foi desenvolvida por Ademar Eugênio, presidente da Velha Guarda da escola, e pelo filho Ademarzinho.
“Será um desfile em que contaremos a trajetória da escola desde sua fundação até os dias de hoje, com a presença dos três fundadores que estão vivos, além de merecidas homenagens àqueles que já não estão mais entre nós”, detalha Leonardo Santos.
Em 2020, último desfile antes da parada forçada em razão da pandemia de covid-19, a escola guarujaense terminou na quinta colocação.
Alegria
O retorno à avenida, coincidindo com o jubileu de ouro da escola de Vicente de Carvalho, é considerado “uma alegria que não cabe no peito” pelo presidente da Mocidade Amazonense.
Os versos do início do samba, compostos por Ademarzinho do Cavaco, Lucas Donato, Adnilson Santana, Potrinho do Pandeiro e Ademir Poeta, simbolizam este sentimento da agremiação de Vicente de Carvalho. na interpretação de Ricardo Reis (Jacaré) e Fredy Vianna: “Vem festejar/Pode aplaudir, chegou a Mocidade/São 50 anos de história/Meu verde e branco é só felicidade!”.
“Fiquem de olho em nossos carros alegóricos e em nossa bateria Feitiço da Ilha. São dois setores que, certamente, vão emocionar o público presente”, promete Leonardo Teixeira dos Santos.
A Escola
Nome: Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Mocidade Amazonense
Fundação: 25 de dezembro de 1972
Bairro: Vicente de Carvalho (Guarujá)
Melhor colocação: duas vezes campeã do Grupo Especial, em 1992 e 2009
Número de componentes: 1.000
Número de alas: 17
Número de alegorias: 2
Conheça o samba-enredo
Vem festejar
Pode aplaudir, chegou a Mocidade
São cinquenta anos de história
Meu verde e branco é só felicidade!
Foi na Praça da Alegria que tudo começou
Velho Itapema, um samba de esquina se formou
Do futebol veio a inspiração
Nascia a escola do meu coração…
Amazonas, das pedras verdes
Nosso primeiro Carnaval!
Império Serrano abençoou
Meu “Índio Guerreiro”
Em Santos vem mostrar o seu valor
O Feitiço da Ilha vale ouro
Amazonense, minha vida, meu lugar
Um canto negro ecoou
Nessa quizomba eu vou, Mãe África!
Tantos Carnavais
Sambistas e enredos imortais
Elis, brilha uma estrela
“Da Paulicéia a uma viagem encantada”
Dias Gomes, a consagração
No circo volto a ser criança
Salve o Nordeste e o Guary-Yá
Com muito orgulho, eu vim de lá
Vai desaguar a emoção
Resiliência, superação!
Seguindo com fé…
Aos baluartes, eterna gratidão!
Compositores: Ademarzinho do Cavaco, Lucas Donato, Adnilson Santana, Potrinho do Pandeiro e Ademir Poeta
Intérpretes: Ricardo Reis (Jacaré) e Fredy Vianna.
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

Vittorio Ferla

0 comments on “Mocidade Amazonense levará à avenida santista os 50 anos de história da agremiação

Leave a Reply

%d blogger hanno fatto clic su Mi Piace per questo: