Uso de canhão de confete que feriu DJ Flavinha em show em SC não é recomendado, dizem bombeiros

uso-de-canhao-de-confete-que-feriu-dj-flavinha-em-show-em-sc-nao-e-recomendado,-dizem-bombeiros



Artista sofreu queimaduras de primeiro grau e cortes no pescoço após disparar o canhão de confetes, por engano, no próprio rosto. Caso aconteceu em Balneário Camboriú. DJ mostrou ferimentos após ser atingida por canhão de confetes
Redes Sociais/ Reprodução
O uso de canhões de confetes, como aquele que feriu a DJ Flavinha durante a abertura de um show em Balneário Camboriú, no Litoral Norte catarinense, não é recomendado pelo Corpo de Bombeiros de Santa Catarina.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
Segundo a corporação, “falta uma normatização específica” para o uso do equipamento, que apresenta riscos de ferimentos.
No sábado (21), Flávia Ribeiro, sofreu queimaduras de primeiro grau e cortes no pescoço após disparar o canhão de confetes, por engano, no próprio rosto.
VÍDEO: DJ dispara canhão de confetes no rosto e segue show mesmo sangrando em SC
O g1 SC tentou contato com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), responsável pela regulamentação de produtos, que informou que o equipamento não faz parte do escopo do órgão.
Cuidados
Diretor do Procon em Santa Catarina, Alexandre Farias Luz explica que o canhão de confetes, quando não apresenta na composição pólvora, material explosivo, pode ser vendido em qualquer loja de artigos festivos.
Ele destaca, no entanto, que o utensílio costuma armazenar um gás que pode causar queimaduras em contato com a pele. “Tem um poder de expelir os confetes com mais potência”, explica.
Apesar da falta de normatização específica, o equipamento precisa ter disponível informações sobre faixa etária indicada e instruções de utilização no manual ou na embalagem. A empresa também precisa ser cadastrada.
É nesse sentido que ele também orienta que a compra seja presencial. Segundo ele, a venda online “facilita a desinformação”, sobretudo quando se fala em materiais que podem causar ferimentos.
“Se o consumidor comprar da internet e não conseguir identificar o fabricante, em caso de acidentes, a responsabilização fica prejudicada, [pode não conseguir] comprovar eventual responsabilidade”, explica.
Quem é o catarinense que morreu atropelado enquanto andava de skate no RJ
Relembre
A DJ de Balneário Camboriú viralizou na web após ser filmada disparando um canhão de confetes no próprio rosto, por engano, durante abertura de um show no município (assista abaixo).
DJ dispara canhão de confetes no rosto em Balneário Camboriú
Ao g1 SC, Flávia Ribeiro, conhecida como DJ Flavinha, falou que sofreu queimaduras de primeiro grau e se recupera em casa. Não houve alteração na agenda de shows.
“Mesmo com o estouro do ‘papel-canhão’, eu corri para trás do equipamento [de som] e continuei tocando mesmo com muito sangue escorrendo, com muita dor. Joguei o cabelo para frente e continuei ali. Pessoal da minha equipe quis me tirar, e eu não quis sair”, relatou, em vídeo divulgado no Instagram.
Ela contou que, após cerca de 20 minutos de apresentação, desceu do palco e foi à emergência do evento. De lá, foi encaminhada ao hospital.
O acidente aconteceu no sábado (21). Mais de 31 milhões de pessoas haviam visualizado a publicação no Tiktok até as 10h30 desta terça-feira (24).
VÍDEOS: mais assistidos do g1 SC nos últimos 7 dias
Veja mais notícias do estado no g1 SC

Vittorio Rienzo

0 comments on “Uso de canhão de confete que feriu DJ Flavinha em show em SC não é recomendado, dizem bombeiros

Leave a Reply

%d blogger hanno fatto clic su Mi Piace per questo: